CAPELANIAS

19 de maio de 2016
  • flagCAPELANIA HOSPITALAR
    É uma prestação de serviço religioso ministrado aos enfermos em hospitais da rede pública ou particular, também garantida por leis federais e leis estaduais. Importante destacar que, embora a entrada de ministro religioso seja facultada por lei, este tipo de serviço não deve trazer nenhum tipo de prejuízo aos enfermos no seu leito de internação coletiva. A equipe médica determinará sobre a possibilidade de um paciente, dadas às circunstâncias, estar apto ou não a receber a assistência religiosa.
    A capelania hospitalar desdobra-se no atendimento a vários tipos de enfermos: soropositivos, cancerosos, infantes, pacientes terminais, pacientes graves e etc.
    Para cada tipo de paciente requer-se um preparo e sensibilidade do capelão. É sempre uma linguagem diferenciada e apropriada.
    Ao visitarmos um enfermo no hospital, estamos visitando o próprio Senhor Jesus, que disse: “Estive enfermo e, me visitastes;… sempre que o fizestes a um destes meus irmãos, mesmo dos mais pequeninos, a mim o fizestes”.
    Existem Métodos utilizados por capelães hospitalares, como terapia ocupacional, que ajuda a reduzir permanência nos leitos e aumenta a imunidade orgânica.
    Missionários, pastores, profissionais da área de saúde e membros de diversas igrejas dedicam suas vidas ao apoio e conforto espiritual em lugares que fogem às “quatro paredes da igreja”, como nos hospitais.
    Mais que visitar e entregar folhetos a enfermos, o papel da capelania hospitalar é acompanhar o paciente em seu dia-a-dia, respeitar o profissional, apoiar o tratamento e valorizar a unidade hospitalar.
    A capelania é um ministério de visitação interdenominacional. Ela oferece, entre outras coisas, apoio espiritual ao paciente, extensivo ao acompanhante, terapia ocupacional através de artesanato e música no leito, o que melhora sua resposta à hospitalização e tratamento e aumenta a imunidade orgânica, trazendo-lhe esperança, segurança e alegria.

Extraído do Livro Manual do Capelão – Autor: Capelão H. Kennedy Passos e Chaplain John M. Amaral. Edições CETEB.

 

  • hands-of-a-person-in-jailCAPELANIA PRISIONAL
    “Lembrai-vos dos presos como se estivésseis presos com eles e dos maltratados, como sendo-o vós mesmo também no corpo” Hb 13.3
    É o agente de Deus para uma missão nobre que visa alcançar aqueles que estão atrás das grades com a Palavra de Deus, evangelizando-os, aconselhando-os e despertando-os para uma vida nova em Cristo Jesus (2Co 5.17).
    Com estes ensinamentos o ministério de capelania prisional, entende que o Senhor quer alcançar não somente as pessoas enfermas e em tratamentos nas internações hospitalares, mas também, as pessoas que se encontram em regime prisional.
    Objetivo da Capelania Prisional:
    Levar as pessoas encarceradas nos presídios e delegacias o tão grande amor de Deus através da visitação dos capelães e também com a ministração da poderosa Palavra de Deus; acompanhada de poderosa oração e aconselhamento pessoal, sabendo que o Senhor Jesus tem por objetivo alcançar estas vidas dando a elas a oportunidade de conhecer melhor o Reino de Deus através das ações da capelania carcerária.
    O capelão precisa ser:
    Chamado para este ministério.
    Cheio do Espírito Santo.
    Preparado para este ministério.
    Amar sem distinção.
    Tratável com todos.
    Comprometido com a causa.
    Firme no propósito.
    O público alvo do capelão prisional
    Detentos
    Familiares
    Agentes
    Funcionários
    O alvo principal do capelão são os detentos
    Os tipos de detentos:
    Os que estão atrás das grades.
    Os que estão presos dentro de si mesmo.
    Os que estão do lado de fora das delegacias e presídios (familiares).

Extraído do Livro Manual do Capelão – Autor: Capelão H. Kennedy Passos e Chaplain John M. Amaral. Edições CETEB.

 

  • writing-toolCAPELANIA ESCOLAR
    A adolescência é a fase das primeiras experiências com relacionamentos, paixões e competições. A escola funciona como laboratório dessas experiências. Passar todo esse tempo interagindo com múltiplos hábitos e reter somente os que são saudáveis é o grande desafio. Sem ajuda, é quase impossível.
    A capelania escolar é um instrumento pedagógico que ajuda o estudante, sobretudo adolescente, a passar pelo terreno selvagem da convivência múltipla do recreio escolar, sem agregar aos seus hábitos o uso de drogas e a violência, valorizando a vida como bem maior a serviço da construção de uma sociedade mais digna e fraterna, ampliando as atividades de prevenção à dependência química, estabelecendo atitudes de apoio e orientação aos alunos através da educação e do conhecimento científico da doença.
    Objetivos Específicos:
    A capelania escolar tem como principal objetivo desenvolver no jovem e adolescente os meios necessários para se defender do envolvimento com o uso de drogas através de sua interação com as atividades realizadas pelo projeto, bem como:
    A realização de palestras abordando o tema de prevenção às drogas.
    Orientar a utilização de técnicas para a redução de danos.
    Atuar preventivamente na educação dos jovens proporcionando informação honesta sobre o que é a droga.
    Favorecer no jovem a formação de valores próprios, os quais eles possam defender.
    Ensiná-los a reconhecer suas próprias dificuldades.
    Trabalhar a auto-estima para que ele seja capaz de resistir à pressão do grupo.
    Desenvolver alternativas saudáveis para lidar com angústia, ansiedade, frustração e a depressão do dia a dia.
    Incentivá-los a desenvolver habilidades sociais que envolvam saber se comunicar com os adultos e com outros jovens, buscar ideais na vida, paciência e esperança.
    Público Alvo:
    • Professores e funcionários
    • Alunos
    • Pais

Extraído do Livro Manual do Capelão – Autor: Capelão H. Kennedy Passos e Chaplain John M. Amaral. Edições CETEB.

 

  • tombstone-with-cross (1)CAPELANIA FÚNEBRE
    Adj. Relativo aos funerais: canto fúnebre.
    Relativo à morte; que inspira sentimento de tristeza.
    Que causa ou anuncia a morte.
    Honras fúnebres, exéquias, cerimônia ou solenidade celebrada em honra de um morto.
    A morte de alguém ou até mesmo de um ente querido, sempre será o inusitado o que sempre oferecerá ser uma oportunidade para levar aos familiares e conhecidos da família do falecido, uma reflexão da real condição que todos se encontram diante de Deus, na questão referente à eternidade.
    O capelão deve conhecer as reflexões desde o ritual fúnebre, o caixão, velório, vestimenta, condolências, etc, bem como as condições de abordagem e apresentação de se dirigir um momento tão delicado como este.
    Implica ainda abordar ainda tipos de mensagens; e situações não comum, como cerimônia em casa, bem como na igreja ou velório e o próprio evangelismo nesta hora. A Igreja deve preparar seus membros para estas situações, assim não dependerá somente do pastor quando este estiver ausente.
    As atividades do capelão ou capelã na transmissão da palavra de Deus ou até mesmo em uma oração deve girar em torno do amor, consolo e apoio, ser ter a pretensão religiosa, já que teremos diversos ouvintes.

Extraído do Livro Manual do Capelão – Autor: Capelão H. Kennedy Passos e Chaplain John M. Amaral. Edições CETEB.

 

  • reflector-vestCAPELANIA RESGATE
    Os primeiros socorros constituem-se no primeiro atendimento prestado à vítima em situações de acidentes ou mal súbito, por um socorrista, no local do acidente, lembre-se, a função do socorrista é: Manter a vítima viva até a chegada do socorro.
    Evitar causar o chamado 2º trauma, isto é, não ocasionar outras lesões ou agravar as já existentes.
    Os primeiros minutos que se sucedem a todo acidente, principalmente nos casos mais graves, são importantíssimos para a garantia de vida da vítima, principalmente se forem bem aproveitados pelo socorrista.
    As chances de sobrevivência diminuem drasticamente para as vítimas de trauma que não recebem cuidados médicos especiais dentro de uma hora após o acidente.
    Se o acidentado tiver a sorte de ter um socorrista por perto, que possa prestar-lhe os primeiros socorros aumentam as suas chances de recuperação.
    Da parte de quem presta o auxílio, há uma verdadeira corrida contra o tempo, onde os seus conhecimentos técnicos (de primeiros socorros) têm de ser praticados com rapidez e eficiência. O autocontrole é fundamental porque, sem ele, atitudes irresponsáveis podem por em risco a vida do paciente e a sua própria.

Extraído do Livro Manual do Capelão – Autor: Capelão H. Kennedy Passos e Chaplain John M. Amaral. Edições CETEB.

 

  • sproutCAPELANIA AMBIENTAL / ECO CHAPLAIN
    Lida com a responsabilidade social de cada um com o meio ambiente e o espaço que ocupa. Ajuda a preservar, cria e desenvolve projetos, faz parcerias com objetivos ecológicos.
    A Capelania Ecológica trabalha na mediação de conflitos envolvendo atividades humanas e o ambiente onde essas são realizadas. Com um conhecimento que abrange várias áreas, o atua de forma interdisciplinar, buscando soluções criativas, realistas e responsáveis nas diversas dimensões da problemática ambiental, contribuindo para o desenvolvimento numa perspectiva de sustentabilidade.
    Tem como diferencial a didática e a pesquisa, pois conta, com um corpo com conhecimento. Em várias áreas de atuação geográfica educacional. Principalmente em Educação ambiental e Recuperação de áreas degradadas.
    O objetivo é despertar as pessoas para o tema e motivar para o respeito à vida e a natureza. Tão como o Desenvolvimento Sustentável que se encontra fundamentado na Bíblia.
    Desenvolve projetos visando a propagação de uma visão sustentável do uso de nossos recursos naturais, assim como uma utilização mais consciente de nosso planeta.

Extraído do Livro Manual do Capelão – Autor: Capelão H. Kennedy Passos e Chaplain John M. Amaral. Edições CETEB.

 

  • medalCAPELANIA ESPORTIVA
    Hoje o esporte se tornou uma ligação internacional estratégica entre todos os povos do Mundo, abrindo assim uma área de integração e oportunidade no serviço na causa do Reino em favor dos muitos que competem a fim de alcançar um prêmio para estabelecer apenas além dos status, dinheiro, e após muitos alcançarem continuam como outros profissionais sem Deus, vazios e o que pode ser pior muitas vezes mutilados pela mídia se não corresponder aos fãs aquilo pelo que se espera que é o ganho do campeonato, da competição, enfim, e ainda pode como muitos ficando em idade jovem fora das competições e até esquecidos de todos, o que levam muitos atletas ao envolvimento às drogas, bebidas, prostituições e até suicídios.
    A capelania esportiva é uma área muito emergente no serviço cristão nos dias de hoje, possibilitando um acompanhamento de esportistas e implementando a cultura cristã no esporte.

Extraído do Livro Manual do Capelão – Autor: Capelão H. Kennedy Passos e Chaplain John M. Amaral. Edições CETEB.

 

  • soldierCAPELANIA MILITAR
    O capelão militar, talvez ainda é o capelão mais seguro, em relação às leis do país que o assegura a exercer com veemência, no sentido acima da existência da lei do voluntariado, mas a do exercício religioso, esta capelania tem ainda leis federais, que além de apoio, disponibiliza nos meios do governo, concursos para contratação profissional desses capelães que possuem formação teológica superior e alguns requisitos que o admita para a corporação a fim de exercer a função da capelania militar.
    É muito gratificante ainda saber que mesmo não sendo concursado, em alguns casos ocorre o voluntariado na de área de capelania militar, fazendo assim o mais nobre trabalho, tendo a disposição de servir, e aproveitam para vivenciar experiências para Deus em função de empreender a sua Palavra em vários ambientes ligados à área Militar.

Extraído do Livro Manual do Capelão – Autor: Capelão H. Kennedy Passos e Chaplain John M. Amaral. Edições CETEB.

 

  • timeCAPELANIA EMPRESARIAL
    O que é um capelão empresarial?
    É um recurso que tem por finalidade ajudar as pessoas associadas com a empresa, levando-os a desfrutar de uma vida satisfatória, segundo os desígnios de Deus.
    Porque se oferece o serviço de capelania nas empresas?
    No transcurso da vida todos nos experimentamos problemas de vez em quando. Esses problemas sejam na família, no matrimonio, nas finanças, adições, enfermidades, etc. dificultam a vida (feliz) e realizada que todos anelam.
    Através duma orientação adequada é possível adquirir a preparação para prevenir ou superar muitos dos problemas que se possam apresentar na vida.
    Com a ajuda desses recursos espirituais, psicológicos e sociais se busca analisar a situação e programar um plano de ação adequado para resolver ou dirigir o problema.

Extraído do Livro Manual do Capelão – Autor: Capelão H. Kennedy Passos e Chaplain John M. Amaral. Edições CETEB.

 

  • circle-between-handsCAPELANIA SOCIAL
    O que é um capelão assistencial?
    Com a missão de estar a serviço dos excluídos da sociedade, participando da construção solidária da cidadania, a Capelania Assistencial prioriza o desenvolvimento humano, a educação e proteção ambiental, e auxilia tanto socialmente, quanto economicamente.
    Ação social é um modo de apoiar as pessoas na busca de uma infraestrutura necessária para sua existência com cidadão. O homem é um ser pleno.
    Existe certo preconceito contra a ação social de caráter assistencial. É comum a expressão “melhor dar a vara do que o peixe”. Mas a lógica por trás dessa expressão e desses sentimentos é falha, pois é baseada na hipótese que existe plena abundância econômica (o peixe) disponível para quem simplesmente se qualificar (a vara). Tal hipótese não se aplica aos tempos atuais, onde vemos que até mesmo pessoas com grande qualificação encontram-se sem emprego por anos a fio.
    O fato é que a economia atual simplesmente não consegue absorver a mão de obra atualmente disponível. O resultado é uma situação dramática, mas infelizmente nada rara, de falta de condições básicas para viver – falta de comida, falta de suficiente abrigo contra o frio, etc.
    Um capelão assistencial é interdenominacional, treinado e capacitado para atender a sociedade como um todo, como um bom samaritano, conselheiro e amigo de todos os feridos e machucados.

Extraído do Livro Manual do Capelão – Autor: Capelão H. Kennedy Passos e Chaplain John M. Amaral. Edições CETEB.

 

  • stormCAPELANIA CATÁSTROFES
    O Capelão voluntário atua também em Guerras, Acidentes, Catástrofes, Inundações, Terremotos, etc. Enfim para isto, nós fomos chamados também a fim de servir ao Senhor em sua obra prontificando-se para ajudar aos necessitados em qualquer situação, em especial em situação de fome, desgraças que são além do controle e da provisão do homem.
    Esta capelania é muito rica por preparar este capelão além das ações humanitárias, também busca uma abrangência curricular e experiência voltada para relações públicas e logísticas em especial, sem contar com a riqueza de contatos pelos relacionamentos diretos que se promove, quando se divulga uma ação da capelania dessa natureza.
    Em alguns casos pode se desenvolver atividades de capelania através da ONU e Cruz Vermelha.

Extraído do Livro Manual do Capelão – Autor: Capelão H. Kennedy Passos e Chaplain John M. Amaral. Edições CETEB.

 

  • antibioticCAPELANIA CENTROS DE RECUPERAÇÃO (Álcool – Drogas).
    Várias foram às razões para a criação dos Centros de Recuperação. Uma delas surgiu da constatação do aumento expressivo de usuários de drogas nos últimos anos, e das dificuldades marcadas pela exclusão a que são submetidos ao saírem dos centros de recuperação, quase sempre sem o apoio da própria família, o que na maioria das vezes os tem levado de volta para o mundo das drogas.
    – Objetivos
    O objetivo é promover a recuperação, reintegração profissional e social dos internos, através de atividades produtivas e cursos profissionalizantes. Pois entendemos que a plena recuperação só é completada com o retorno para a família, com perspectiva de emprego e, sobretudo, espiritualmente curado por meio de um encontro com o Senhor Jesus Cristo. A participação do capelão é fundamental no processo de evangelização e orientação do ex-dependente.

Extraído do Livro Manual do Capelão – Autor: Capelão H. Kennedy Passos e Chaplain John M. Amaral. Edições CETEB.

 

  • political-candidate-speechCAPELANIA PARLAMENTAR
    Nasce na capelania também mais uma atuação emergente, onde do ponto de vista cristão, temos na dimensão de um país tão continental como o Brasil, muitas cidades que elegem seus representantes políticos como vereadores, deputados estaduais, federais e seus senadores, pois estes homens recebem votos dos milhares de cristãos que o Brasil possui, e dependem e trabalham muito para gerar conhecimentos de adquirir a confiança dos votos dos cristãos.
    Agora com o ponto de vista cristão, uma vez eleitos, esses homens, fazem muitas coisas até boas, e também muitas ruins, no entanto, temos que entender que está ali um homem que antes de ser um parlamentar ele também é um pai de família, professor, advogado, enfim um ser humano sufocado nas divergências das responsabilidades diárias, e onde muitos até os que se professam cristãos, acabam deixando a desejar em sua atuação como parlamentar.
    O capelão parlamentar tem um importante trabalho no serviço de oração, de aconselhamento e apoio espiritual a oferecer a este parlamentar e todo seu gabinete, que muitas vezes serão alvos também necessário.

Extraído do Livro Manual do Capelão – Autor: Capelão H. Kennedy Passos e Chaplain John M. Amaral. Edições CETEB.